fbpx

Coach – Análise de Campos de Força

Coach – Análise de Campos de Força


Análise de Campo de Forças

Análise ou Diagrama de Campo de Forças
A análise do campo de força é uma ferramenta que foi desenvolvida por Kurt Lewin, um renomado pesquisador no campo das Ciências Sociais. No Coaching, utilizamos esta ferramenta para diagnosticar situações, e promover a otimização dos resultados.
Através da análise do Campo de Força podemos identificar as forças de propulsão e forças de retenção em cada situação analisada, bem como encontrar caminhos para desequilibrar estas forças, atuando de forma a potencializar os aspectos positivos e minimizar os negativos. Todas as vezes que ampliamos as nossas forças de propulsão e reduzimos as nossas forças de retenção, criamos uma situação para atingir o objetivo desejado.
No processo de Coaching, trabalhamos com questionamentos que permitam refletir sobre a situação atual do indivíduo, a distância em relação aos seus objetivos e verificar formas de torná-los realizáveis. Todas as vezes que precisamos tomar decisões difíceis é aconselhável que façamos uma avaliação estruturada e eficaz. Estas análises irão aumentar consideravelmente a nossa chance de sucesso.
É altamente aconselhável que as pessoas que possuam informações consistentes sobre a realização do objetivo participem para poder fornecer os dados relevantes necessários. Afinal, o nosso objetivo somente poderá ser atingido se utilizarmos informações confiáveis, reduzindo os possíveis obstáculos à frente ou criando ações para mitigar os mesmos.
Lembramos que, para atingirmos o objetivo desejado, poderemos ter pessoas da equipe resistentes à possíveis mudanças (natureza individual de cada um). A situação fica difícil quando essas pessoas detêm informações essenciais que deverão ser analisadas durante o processo. É de fundamental importância a presença de pessoas com autoridade para a realização das ações de implantação ou a integração da equipe participante poderá ser quebrada.
Vamos fornecer um exemplo para tornar mais fácil o entendimento. Lembre-se também o que aprendemos com as Ferramentas “DISC”1, “SWOT”2 e “Efeito Sombra”3.
Como montar o nosso diagrama de Campo de Forças
Fase 01. Defina claramente o seu objetivo e quais são os motivos que o levam a querer atingir estes objetivos. Sem definir claramente o “porque”, o objetivo torna-se insignificante.
Fase 02. Defina o mais exato possível onde você se encontra no momento atual.
Fase 03. Defina o mais exato possível aonde você quer chegar no futuro. E quando será esse futuro. Lembre-se das metas “SMART”.
Fase 04. Defina estrategicamente quais são as forças de propulsão que estão a favor do objetivo. Podem ser forças internas pessoais como, por exemplo, incrementar o nosso emocional ou ser o nosso próprio ponto de apoio4. Podem ser também forças externas, tais como, exigências familiares ou da sociedade. Solicite ajuda de outras pessoas que forneçam mais informações relevantes que possibilitem conseguir realizar o objetivo.
Fase 05. Defina agora quais são as forças contrárias a cada uma das forças de propulsão que estão sendo consideradas. Pode ser também forças emocionais internas nossas ou forças externas, oriundas da sociedade, através das crenças limitantes que possuímos. Porém, se obtivermos forças contrárias em número superior às forças de propulsão, devemos colocá-las e retornar à fase 04 para inserirmos as forças de propulsão correspondentes.
Fase 06. Crie agora o diagrama demonstrado acima. Utilize uma planilha de Excel para facilmente conseguir criar e acompanhar o processo do início ao final. Não se esqueça das setas. Coloque o objetivo na parte superior, objetivo este criado na Fase 01. Coloque também onde se encontra e onde deseja chegar (fases 02 e 03). Em seguida, ordene as forças de propulsão e as forças de retenção obtidas nas fases 04 e 05.
Fase 07. Vamos analisar as importâncias das forças de propulsão e de retenção consideradas nas fases 04 e 05. Estas forças são realmente importantes ou fáceis de resolver? São existentes ou podem aparecer no caminho? Se aparecer, podem atrapalhar? Para isso, vamos pontuar numericamente tanto as forças de propulsão como as forças de retenção. Utilize para forças insignificantes ou fracas a pontuação 1 (um). Utilize para as forças moderadas a pontuação 3 (três) e para as forças influentes ou fortes a pontuação 5 (cinco). Agora some os valores pontuados de cada força, fazendo um total para as forças de propulsão e outro total para as forças de retenção.
Veja o nosso exemplo abaixo.
Fase 08. Agora que temos cada força pontuada pela importância dada por nós, vamos inicialmente analisar qual ou quais as forças de retenção que possuem maior valor atribuído. Teremos que avaliar quais são os seus efeitos colaterais que irão dificultar o sucesso do nosso objetivo. Criaremos metas “SMART” para reduzirmos as suas forças de retenção. Estas metas podem ser a realização de cursos específicos, treinamentos práticos, leituras explicativas ou outras ações necessárias. Devemos simultaneamente realizar ações para fortalecer as forças de propulsão opostas a estas forças de retenção.
Fase 09. Quando encontrarmos alguma situação em que o valor total da força de retenção seja maior que o valor total da força de propulsão, mesmo após a aplicação das ações da Fase 08, não é aconselhável continuarmos com o processo. Se continuarmos, a probabilidade de fracasso será alta.
Fase 10. Tendo como resultante o total das Forças de Propulsão superior, devemos partir para a criação do cronograma de ações através das Metas “SMART” para acompanharmos a execução das ações na evolução no tempo5. Lembramos que já definimos quais são as metas “SMART” na fase 08 do processo acima.
Resumo do Diagrama de Campos de Forças.
Notas.
1 – Ferramenta DISC. Ver maiores detalhes no link https://www.marcosanand.com.br/form-disc/ e no link https://www.marcosanand.com.br/significado-disc/
2 – SWOT. Ver maiores detalhes no link https://www.marcosanand.com.br/form-diag-inicial/
4 – Ponto de Apoio. Ver maiores detalhes no link https://www.marcosanand.com.br/centros-apoio/
5 – Metas SMART e Cronograma de ações. Ver link https://www.marcosanand.com.br/meta-smart/
Caso necessite ler o arquivo na forma off-line ou imprimir,