fbpx

Coach – Praticando a busca do propósito

Coach – Praticando a busca do propósito


Praticando a Busca do Propósito

Praticando a Busca do Propósito
O encontro com um trabalho que dá sentido à vida tem um poder extraordinário.
Quando se atende a essa necessidade humana, torna-se desnecessário indagar
“como motivar as pessoas”, ou “como fazê-las dar o melhor de si”.
Sua motivação passa a ser interior e seu desempenho passa a um novo patamar.
Nem sempre é fácil definir o propósito de uma pessoa ou de uma organização. Isso acontece porque esse exercício nos remete a uma dimensão sutil, ainda que essencial, que nem sempre incluímos em nossas percepções.
Num grupo de trabalho onde o propósito não é claro, fica difícil as pessoas chegarem a um ponto de sintonia e consenso. A tarefa pode ser tão clara quanto transformar um bloco de argila em vaso, mas se as pessoas começarem a agir priorizando a forma que o vaso deve ter, existe a possibilidade de que as diferenças pessoais entrem em conflito e o grupo não chegue à conclusão de como o vaso deve ser. Na presença de personalidades fortes, poderá prevalecer a opinião de alguns poucos. Mas será que o vaso de argila terá a qualidade e a vitalidade de todas as pessoas do grupo? Como as pessoas se sentirão diante da tarefa? Motivadas? Alegres? Satisfeitas? Como elas se sentirão em relação à obra final?
Em suma, se a forma é o fator determinante, existe a possibilidade de que algumas pessoas se sintam frustradas e fora da sintonia grupal.
Porém, se as pessoas estiverem conscientes, desde o início, de que o vaso tem um espaço vazio e que esse espaço é a sua prioridade, a forma poderá fluir com maior flexibilidade.
O conhecimento do propósito leva as pessoas e as organizações a buscarem o fator essencial e sutil que está por trás da forma e da aparência do que é concreto e mensurável.
Quando uma organização tem claro o motivo nobre que a leva a fazer o que faz, as pessoas descobrem um sentido para estarem ali; elas acreditam no que fazem e sabem que estão ali não apenas para receberem um contracheque no final do mês. Elas se sentem bem quando levantam pela manhã para irem ao trabalho porque sabem que o que fazem está adicionando valor ao mundo em que vivem.
Os processos pelos quais uma pessoa ou uma organização precisam passar para chegar a uma afirmação clara de seu propósito são semelhantes na essência, porém bem diferentes quanto ao método e procedimentos.
Propomos um exercício prático, apresentado a seguir, para que todo executivo que assim o deseje possa criar a sua afirmação de propósito. O exercício é composto de 4 estágios e poderá ser praticado individualmente.
Exercício para criação de uma afirmação de propósito.
Primeiro Estágio
Entrando em contato com as capacidades, competências, talentos e habilidades: o que você pode ser.
Neste estágio, é importante conscientizar quais são as competências centrais, as habilidades, talentos que você reconhece que têm, mesmo aqueles que não tenham sido posto em prática em alguma atividade. Por exemplo, você pode ter um talento musical, artístico, esportivo, etc. com o qual não está conectado neste momento de sua vida.
  1. Pense nas competências que lhe dão o sentido de ser quem você é. Faça uma lista dessas competências sem censurar-se, sem racionalizar em excesso.
  2. Olhe para a sua lista e veja que capacidades / competências podem ser incluídas em outras mais abrangentes.
  3. Faça uma seleção criteriosa, olhando para a sua lista, de qual seria a competência central e mais abrangente que você selecionaria. Para tornar mais fácil o exercício, selecione cinco, depois três e por último deixe apenas uma competência-chave.
Alguns exemplos de competências/talentos: capacidade de
Segundo Estágio
Entrando em contato com a sua ação no mundo: o seu fazer.
Neste estágio, você vai perceber as diferentes maneiras como atua no mundo. O que você faz que lhe dá um sentido de plenitude? O que você ama fazer?
  1. Faça uma lista das coisas que você mais gosta de fazer, mesmo que não tenha se permitido fazê-las nos últimos tempos.
  2. Em seguida olhe para sua lista e veja as relações existentes entre as coisas que você faz. Veja se há elementos que convergem para uma mesma direção.
  3. Selecione as palavras que convergem para um mesmo sentido até que você possa priorizar apenas 3 itens de sua lista.
Alguns exemplos do “fazer”:
Terceiro Estágio
Entrando em contato com valores/atitudes: o que se pode ter de mais valioso.
Neste estágio, você vai entrar em contato com o mundo que o cerca e buscar um centro interior de serenidade. Veja que fatos, imagens e situações emergem em sua consciência.
  1. Anote os elementos-chaves que você gostaria de ver manifestados no mundo. Veja que valores essenciais, atitudes e qualidades você gostaria de ajudar a manifestar. Em que tipo de mundo você gostaria de viver? Faça uma lista desses valores / qualidades / atitudes.
  2. Perceba quais as relações existentes entre esses valores / qualidades / atitudes, como eles convergem para um ponto de síntese; quais os que podem ser inclusivos uns nos outros.
  3. Selecione três itens da sua lista, aqueles que você mais gostaria de ajudar a manifestar.
Alguns exemplos de valores/qualidades/atitudes:
Quarto Estágio
Criando a sua afirmação de propósito.
Agora você tem os elementos para criar a sua afirmação. Complete o quadro abaixo com os dados que você selecionou em cada estágio anterior.
Faça qualquer ajuste semântico que seja necessário e celebre o seu encontro com a sua afirmação de propósito.
Caso necessite ler o arquivo na forma off-line ou imprimir,